Tensão, violência e indignação popular - esse foi o tom de um "motim" em uma comunidade próxima à pequena cidade boliviana de San Buenaventura, com 8 mil habitantes e 564 km distante da capital do país. O prefeito Javier Delgado foi amarrado pelos pés em uma ‘armadilha’ rústica de madeira e permaneceu, por pelo menos uma hora, preso pelos manifestantes. O homem fumava um cigarro e estava rodeado de animais e cidadãos furiosos com a sua conduta.

Delgado estava na comunidade de San José, adjacente à San Buenaventura, para inaugurar um galpão construído pela prefeitura quando foi surpreendido pela população insatisfeita com sua gestão.

O motivo para tal revolta, porém, pode assustar os mais pacifistas. Delgado é acusado por parte da população local de ter mentido em sua campanha e de não ser fiel às promessas feitas na eleição.

As informações, divulgadas pelo jornal boliviano El Deber, não discriminam quais são, entretanto, as tais promessas de campanha. Em entrevista ao periódico, o prefeito afirmou que 'foi tudo uma confusão provocada por pessoas que espalharam mentiras com o intuito de revogar o meu mandato” e que não conseguiu se defender. Ele complementou: 'só consegui me explicar depois'.


">